quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Medo da Reforma acelera pedidos de aposentadoria

Ansiedade para escapar das futuras regras da Previdência Social tem feito com que muitos cearenses corram para protocolar requerimentos de aposentadoria nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Especialistas alertam, entretanto, que a pressa é desnecessária e que, em alguns casos, pode até causar prejuízo para o aposentado, reduzindo o valor do benefício ao qual ele poderia ter direito se esperasse um pouco. 

De acordo com dados do INSS, o número de pedidos de aposentadoria por idade e por tempo de contribuição no Ceará protocolados de janeiro a outubro deste ano cresceu 17,3% frente a igual período de 2016, antes do envio da proposta de Reforma da Previdência pelo presidente Michel Temer ao Congresso, no fim daquele ano. Desde então, o projeto do Governo foi alterado diversas vezes, mas não andou. 

Na comparação com igual período do ano passado, a quantidade de requisições caiu 1,6% no Estado. Contudo, neste ano as discussões sobre a Reforma da Previdência foram suspensas em razão da intervenção federal realizada no Rio de Janeiro - a Reforma exigiria mudanças na Constituição o que não é possível enquanto há uma intervenção. 

A tendência é que o ritmo de busca continue alto no ano que vem, já que o presidente eleito Jair Bolsonaro e sua equipe econômica têm reiterado que a Reforma da Previdência é prioridade. No documento de transição do Governo 2018-2019, Temer sugere que o novo presidente envie uma proposta para a Reforma ao Congresso até 15 de janeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário