quinta-feira, 5 de julho de 2018

Esposa é presa acusada de matar o marido com ajuda do próprio filho

A esposa e o filho do médico Denirson Paes da Silva, cujo corpo foi encontrado em um poço no condomínio em que morava, em Camaragibe, no Grande Recife, foram presos temporariamente a pedido da Polícia Civil, na tarde desta quinta-feira (5). 

Os depoimentos de funcionários da casa e as manchas de sangue encontradas pelos peritos reforçaram a decisão da delegada responsável pela investigação, Carmem Lúcia. O prazo da prisão corresponde a 30 dias, podendo ser prorrogado pelo mesmo período. 

Jussara Rodrigues da Silva Paes e Danilo Paes foram presos por volta das 13h. 
Jussara foi levada à Colônia Penal Feminina do Recife e Danilo seguiu para o Centro e Observação e Triagem Professor Everardo Lula (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana. 

Depoimentos 

A farmacêutica Jussara Paes havia procurado a polícia no dia 20 de junho para relatar o desaparecimento do marido. A perícia realizada na casa da família, no entanto, encontrou manchas de sangue espalhadas pela casa com o auxílio de luminol. 

Em depoimento, uma funcionária da família relatou ter sentido mau cheiro próximo a um poço. Segundo Jussara, um gato teria caído no local. Outro funcionário também afirmou à polícia ter sido chamado para fechar o poço com cimento. 

Entenda o caso

O corpo do médico foi encontrado por volta das 14h da quarta (4), por policiais e bombeiros, no condomínio Torquato Castro, no km 13 da Estrada de Aldeia, em Camaragibe, no Grande Recife. O médico morava com a família em uma das casas do local. 

A Polícia Civil esteve no condomínio e o Instituto de Criminalística realizou perícias com luminol para colher DNA e outros materiais que possam subsidiar as investigações. Segundo a Polícia Civil, foi necessário o auxílio do Corpo de Bombeiros para a retirada do corpo do cardiologista. O poço onde o cadáver foi encontrado tem aproximadamente 25 metros de profundidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário