quinta-feira, 5 de julho de 2018

Desgaste de Alckmin, com Lava Jato, leva DEM, PP, SD, PRB e PSC a sinalizarem apoio a Ciro

Dirigentes do DEM, PP, PRB, Solidariedade e PSC, que formam o bloco denominado de “centrão” se reuniram, nessa terça-feira, 3, com o pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, e saíram do encontro sem oficializar apoio ao tucano. As lideranças dessas siglas expuseram preocupação com o desgaste do presidenciável do PSDB e deram sinalização de aproximação com o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes. 

Os altos índices de rejeição do PSDB e as investigações da Lava Jato que respingam no tucano deixaram integrantes das cúpulas do DEM, PP, PRB, PSC e SD inseguros quanto a viabilização de Geraldo Alckmin. O fraco desempenho de Alckmin nas pesquisas de intenção de votos, com índices que variam entre 4% a 6% das preferências dos eleitores, gera pouco entusiasmo entre os dirigentes das agremiações que compõem o “centrão”. 

Alckmin, segundo reportagens dos Jornais O Globo e Estado de São Paulo, tentou animar as lideranças do DEM, PP, PSC, PRB e SD e afirmou que quatro partidos (PTB, PSD, PPS e PV) o apoiam. “A campanha começa em 31 de agosto, com a propaganda na TV e no rádio. Tem gente que ainda acha que sou governador de São Paulo”, disse Alckmin. 

A reunião de Alckmin com os integrantes do bloco de centro foi marcado, ainda, pela apresentação de uma pesquisa do DEM. De acordo com o levantamento, a rejeição de Alckmin aumentou por causa do PSDB e seu desempenho está aquém das expectativas até mesmo em São Paulo, Estado que ele administrou por quase 14 anos e maior colégio eleitoral do País. 

Sem definição, os dirigentes do DEM, PP, PSC, SD e PRB voltam a se reunir no próximo dia 11 e, até o dia 20, querem oficializar apoio um dos candidatos à Presidência da República.

Nenhum comentário:

Postar um comentário